ENFERMAGE, CIÊNCIAS E SAÚDE

Gerson de Souza Santos - Bacharel em Enfermagem, Especialista em Saúde da Família, Mestrado em Enfermagem , Doutor em Ciências da Saúde - Escola Paulista de Enfermagem - Universidade Federal de São Paulo.

http://pt.slideshare.net/gersonsouza2016

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

AIDS: Manual do Aconselhamento


O Ministério da Saúde através da Coordenação Nacional do combate as doenças sexualmente transmissíveis e AIDS(DST-AIDS), organizou um manual de aconselhamento para a prevenção e diagnóstico de novos casos. Criou um folheto com o nome de FiqueSabendo, orienta as pessoas para realizarem o teste de AIDS, gratuitamente e dá os locais onde realizá-los.
01 - O melhor caminho para a prevenção e o tratamento: um dos principias instrumentos para a prevenção e controle da epidemia de AIDS é o diagnóstico de novos casos de infeção. Por esse motivo, o Ministério da Saúde está realizando uma grande campanha que visa a incentivar a população a fazer o teste de HIV
02 - Por que realizar o teste anti-HIV?
Em primeiro lugar, porque existem no Brasil milhares de pessoas infectadas que desconhecem sua situação sorológica. E conhecer sua sorologia, assim como Ter acesso ao tratamento é direito de todo cidadão.
03 - Aconselhamento é mesmo importante?
A realização do aconselhamento está diretamente ligada à qualidade do atendimento prestado nos serviços de saúde, para a prevenção das DST/HIV e AIDS.
04 - O que é aconselhamento?
Aconselhamento não significa dar conselhos. É um diálogo baseado em uma relação de confiança que visa a fazer com que a pessoa avalie seus próprios riscos, tome decisões e encontre maneiras realistas de enfrentar seus problemas relacionados às DST/HIV e AIDS.
05 - Quais os componentes do processo de aconselhamento?
É função do aconselhamento passar informações sobre DST/HIV AIDS, como as formas de transmissão, prevenção e tratamento.
O aconselhador precisa ser pacientes, sem preconceitos e Ter tranqüilidade para conversar e tirar dúvidas.
É importante conversar com o paciente sobre o seu estilo de vida, procurando avaliar as situações em que os riscos de infeção estão presentes.
06 - O conteúdo das conversas é confidencial?
Sim, tudo que for falado ou abordado é confidencial.
07 - Há algum preparo da pessoa antes de realizar o teste?
Sim. Antes de realizar o teste, o candidato deverá conversar com o aconselhador colocando todas as probabilidades do resultado.
08 - Após o resultado se for negativo?
É preciso que se saiba que o resultado negativo não significa que a pessoa não está infectada, pois infeções recentes não dão positividade ao teste. Deve-se saber também que o resultado negativo não quer dizer que você é imune, tem imunidade ao vírus.
09 - Se o resultado for positivo?
O aconselhador nestes casos deverá conversar longamente com a pessoa, dando todo o apoio psicológico e pessoal. Um resultado positivo deverá ser comunicado ao/s parceiro/s ou parceira/s.
10 - Em caso de resultado positivo como poderei tratar-me?
Você deverá procurar imediatamente qualquer centro de tratamento de AIDS. Existem vários centros nas grandes cidades e pelo menos um nas cidades pequenas. Os medicamentos para o tratamento são fornecidos gratuitamente. Hoje a sobrevida é muito grande. O tratamento tem mostrado que a maioria dos pacientes levam uma vida praticamente normal por um tempo bastante longo, desde que sigam corretamente as instruções recebidas e não interrompam o tratamento específico.

AIDS: Como é o contágio e como ele não se dá
O HIV, vírus da AIDS, pode ser transmitido pelo sangue, sêmen, secreção vaginal e pelo leite materno. Sabendo disso, você pode conviver com uma pessoa portadora do HIV, podendo beijá-la, abraçá-la, fazer carinho, viver no mesmo espaço físico, na mesma casa, no mesmo quarto, não tendo medo de contrair a doença.
Quanto mais carinho e atenção você der a quem vive com AIDS, melhor e mais rápida será a resposta ao tratamento, porque o convívio social é muito importante para o aumento da auto-estima das pessoas e, consequentemente, faz com que elas cuidem melhor da saúde e sua imunidade cresça.

O contágio costuma ocorrer nas seguintes eventualidades:
  • Sexo vaginal sem camisinha
  • Sexo anal sem camisinha
  • Sexo oral sem camisinha
  • Uso de uma mesma seringa por mais de uma pessoa
  • Transfusão de sangue contaminado
  • Transmissão da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no momento do parto e na amamentação
  • Instrumentos que provocam furos, arranhões ou cortam, não tendo sido convenientemente esterilizados
O contágio não ocorre nas seguintes eventualidades:
  • Fazer sexo usando corretamente a camisinha, tomando o cuidado de verificar se a mesma não está perfurada ou rompida.
  • Masturbação a dois
  • Beijo no rosto ou na boca
  • Suor e lágrima
  • Picada de inseto
  • Aperto de mão ou abraço
  • Sabonete, toalha , roupas e lençóis
  • Talheres, pratos e copos
  • Assento de cadeiras em caso, no transporte coletivo, cinemas e teatros
  • Piscina
  • Banheiro e vaso sanitário
  • Doação de sangue
  • Pelo ar
Tendo conhecimento dessas maneiras de se contaminar e deixando de ter medo das outras maneiras onde o risco de contágio não existe, iremos evitar a progressão da doença e tratar melhor aqueles já contaminados.

fonte: http://www.saúde.gov.br